Notícias

Quem são os grupos Ultra e Raízen, que disputam privatização de refinaria no Paraná


Quem são os grupos Ultra e Raízen, que disputam privatização de refinaria no Paraná Quem são os grupos Ultra e Raízen, que disputam privatização de refinaria no Paraná

A Repar, em Araucária (PR), é uma das refinarias da Petrobras com processo de venda mais adiantado.

Desde que foi incluída no primeiro lote de privatizações dos ativos da Petrobras, a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, assumiu o papel de estrela do programa de desinvestimento. Próxima de São Paulo, maior mercado de combustíveis do país, e do Porto de Paranaguá, a indústria é agora alvo de disputa acirrada entre empresas peso-pesadas do setor.

Nem a estatal e nem as concorrentes comentam o processo. Uma fonte familiarizada com a negociação indica, no entanto, que duas estão mais perto da conclusão do negócio. Uma delas, a Ultra, é tida como favorita nesta disputa.

Conhecida por duas de sua marca, os postos Ipiranga e a distribuidora de gás Ultragaz, o Grupo Ultra teve receita de quase R$ 90 bilhões em 2019. O desempenho colocou a empresa entre as 500 maiores do mundo no ranking da revista Fortune. Os números são altos por conta do desempenho das empresas: os postos Ipiranga só ficam atrás da bandeira BR na distribuição de combustíveis no país e a Ultragaz lidera a distribuição de gás do tipo GLP (de cozinha), com cerca de 23% do mercado.

Com sede em São Paulo, o conglomerado teve suas raízes em 1937, atuando justamente com a distribuição de gás doméstico. De lá para cá, cresceu e diversificou seus negócios. Hoje, além das duas marcas que alavancam seus números, controla a rede de farmácias Extrafarma. Caso conclua a compra da Repar, a empresa passa a atuar também no refino de combustíveis, uma área ainda inexplorada.

Raízen também está na disputa pela Repar
Embora outras concorrentes ainda estejam no páreo, a vitória do Grupo Ultra pode esbarrar apenas no poder de compra da Raízen, que também disputa a refinaria paranaense.
 
A empresa paulista é uma união da brasileira Cosan – forte na produção de etanol – com a norte-americana Shell – dona de uma das bandeiras mais conhecidas de postos de gasolina no país.

Diferentemente da concorrente, no entanto, a Raízen já atua com refino em indústrias na Argentina.

Processo terá etapa decisiva em dezembro
A disputa deve ter seu momento mais importante no próximo dia 10 de dezembro, quando as empresas devem apresentar suas propostas pela Repar e de outra refinaria incluída em seu pacote de privatização: a Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul. A Petrobras irá escolher a melhor oferta para cada uma das indústrias, mas um mesmo grupo empresarial não poderá levar as duas.

CURSO NOVO REPETRO SPED EAD com instrutor de alto nível técnico

Treinamento à distância, ministrado por Márcio Ávila, Doutor e Mestre em Direito Internacional, Analista Tributário, Advogado concursado, e Consultor Jurídico na Área Tributária da Petrobras, por 12 (doze) anos.

Conheça tudo sobre Análise Tributária e Aduaneira do REPETRO-SPED, e o novo Regime Aduaneiro Especial da Indústria do Petróleo e do Gás, veiculado pela Lei 13.586/17.

Para mais informações e matrícula click aqui: https://lnkd.in/dJ5y-en

Fonte: Gazeta