Notícias

Navio de apoio à exploração de petróleo na Bacia de Campos naufraga


Navio de apoio à exploração de petróleo na Bacia de Campos naufraga Navio de apoio à exploração de petróleo na Bacia de Campos naufraga

De acordo com a Marinha do Brasil, todos os 18 tripulantes foram resgatados com vida e sem ferimentos

Uma embarcação que prestava serviços de apoio no campo de petróleo  de Albaroca, na Bacia de Campos, naufragou  na madrugada de sexta-feira, 20/11. Haviam 18 tripulantes no momento do acidente. Segundo a Marinha, todos foram resgatados.

Em nota, a Marinha, por intermédio do Comando do 1° Distrito Naval, informou  o resgate de  todos os tripulantes foram feitos  por dois navios de apoio marítimo que estavam próximos ao local do naufrágio. Não houve registro de pessoas feridas.

Covid: Aumento de casos faz Petrobras prorrogar home office por mais três meses

De acordo com  a Marinha, a  empresa proprietária do navio  que afundou, o “MV Carmen”, foi notificada a manter um navio em prontidão na área, com capacidade de contenção de óleo no local do naufrágio, para garantir a segurança da navegação  na área e a prevenção de eventual vazamento de óleo.

A Marinha  já instaurou  um inquérito administrativo  para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente. Quando concluído o inquérito será   encaminhado ao Tribunal Marítimo.

Segundo o Sindipetro Norte Fluminense (NF), o navio, de propriedade da empresa OceanPact Serviços Marítimos, saiu de Niterói no último dia 15  e realizava serviços de oceanografia, quando naufragou por volta das 4h50, aproximadamente.  Segundo o Sindipetro NF, o acidente é um alerta  para mostrar a necessidade de fortalecer as equipes de fiscalização  "in loco" nas atividades operacionais.

A  OceanPact Geociências, proprietária  da embarcação,  explicou que ela afundou após o abandono pela tripulação. Segundo a empresa,  o  navio adernou às 04h25m, a cerca de 53 milhas náuticas do Cabo de São Tomé, na Bacia de Campos, com profundidade de 250 metros.  A  tripulação decidiu por abandonar a embarcação seguindo as orientações de  segurança.

A empresa explicou em nota que os tripulantes foram resgatados das balsas salva-vidas e estão em segurança a bordo das embarcações que prestaram apoio. A companhia garantiu que não há nenhum ferido ou desaparecido e todos os tripulantes resgatados passam bem.

"A OceanPact Geociências está prestando todo o apoio necessário aos tripulantes e a seus familiares e à disposição para esclarecimentos que se façam necessários às autoridades", afirmou a empresa em nota.

A embarcação está avaliada em R$ 6 milhões. "Não houve registro de explosão, incêndio ou colisão. Por hora não é possível especular sobre as causas do acidente e, por isso, estamos mobilizando uma equipe multidisciplinar de investigação", disse a  OceanPact Geociências, que destacou que no momento do incidente a embarcação Carmen não realizava nenhuma atividade de apoio marítima a qualquer unidade marítima de qualquer operadora.

CURSO NOVO REPETRO SPED EAD com instrutor de alto nível técnico

Treinamento à distância, ministrado por Márcio Ávila, Doutor e Mestre em Direito Internacional, Analista Tributário, Advogado concursado, e Consultor Jurídico na Área Tributária da Petrobras, por 12 (doze) anos.

Você irá conhecer tudo sobre Análise Tributária e Aduaneira do REPETRO-SPED, e o novo Regime Aduaneiro Especial da Indústria do Petróleo e do Gás, veiculado pela Lei 13.586/17.

Matricule-se com desconto, em até 10x no cartão.

Para mais informações e matrícula click aqui: https://lnkd.in/dJ5y-en

Fonte: O Globo