Notícias

Governo conclui pela viabilidade da venda de áreas para petróleo e gás além das 200 milhas náuticas


Governo conclui pela viabilidade da venda de áreas para petróleo e gás além das 200 milhas náuticas Governo conclui pela viabilidade da venda de áreas para petróleo e gás além das 200 milhas náuticas

O Grupo de Trabalho montado por determinação do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) concluiu pela viabilidade da oferta de áreas exploratórias para petróleo e gás além da 200 milhas náuticas na 17ª rodada de licitações da Agência Nacional do Petróleo (ANP), prevista para o segundo semestre. A informação é do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, durante a cerimônia de assinatura de contratos de áreas arrematadas na 16ª rodada e na oferta permanente da ANP.

“O relatório do Grupo de Trabalho instituído por resolução do CNPE concluiu pela viabilidade de licitarmos blocos exploratórios além dos limites das 200 milhas náuticas”, afirmou o ministro.

O Grupo de Trabalho havia sido montado pelo governo em 10 de janeiro e contou com a participação de integrantes do Ministério de Minas e Energia (MME), ANP, Ministério da Economia, Ministério das Relações Exteriores e Casa Civil.

O foco da oferta de áreas atual é a faixa próxima ao pré-sal além das 200 milhas náuticas, em que, no caso de se confirmar descobertas, há expectativas de se aumentar o volume de reservas de petróleo e gás do Brasil em cerca de 50%, as quais hoje são estimadas em 15,9 bilhões de barris.

A 17ª rodada da ANP vai ofertar 128 blocos exploratórios nas bacias de Pará-Maranhão (setor SPAMA-AUP1), Potiguar (setores SPOT-AP2 e SPOT-AUP2), Pelotas (setores SP-AP1, SP-AR1 e SP-AUP1), Campos (setores SC-AUP2, SC-AP3 e SC-AP1) e Santos (setores SS-AUP5, SS-AP4 e SS-AUP4).

Para conhecimento, pois pode ser do seu interesse:
Inglês Offshore, para comunicação em plataformas de petróleo e gás
Parceria Wise Up Offshore e Click Macaé
Confira aqui: https://bit.ly/38Q9buW

Fonte: EP BR